Governo argentino sobre a suspensão da partida com o Brasil

 

Clássico sul-americano, provocou neste domingo reações imediatas e certo cruzamento de acusações. Inspetores da da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Brasil irromperam em campo logo após o início da partida disputada pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, do Catar, acusando quatro dos argentinos de violar as normas sanitárias e mentir ao entrar no Brasil.

Paralisação do clássico, destacando sua surpresa com o comportamento dos agentes sanitários. “A CBF defende a implementação dos mais rigorosos protocolos sanitários e os cumpre na sua integralidade. Porém ressalta que ficou absolutamente surpresa com o momento em que a ação da Agência Nacional da Vigilância Sanitária ocorreu, com a partida já tendo sido iniciada, visto que a Anvisa poderia ter exercido sua atividade de forma muito mais adequada nos vários momentos e dias anteriores ao jogo.

O jogo não deveria ser cancelado. Mas eles cometeram uma ofensa após a outra. Pedimos a eles que não saíssem do hotel, que ficassem em quarentena e, finalmente, foram levados para o campo. Ou temos regras no Brasil [para todos] ou não temos“, disse ao jornal Folha de S.Paulo.

Se o Brasil considerasse o país de origem dos jogadores argentinos como uma zona de risco, além do protocolo estabelecido pela FIFA, poderia ter agido no momento da entrada em seu território. Esperar três dias e entrar em campo suspendendo uma partida parece mais uma encenação do que uma medida sanitária “, tuitou Florencia Carignano, diretora nacional de Migrações da Argentina.

Desconforto e negou que os jogadores de seu país tenham mentido. Ele afirma que os integrantes de sua seleção cumpriram o protocolo aprovado pelas autoridades sanitárias de cada um dos países participantes das eliminatórias. E acrescentou: “O que aconteceu hoje é lamentável para o futebol, é uma imagem muito má. Quatro pessoas entraram para interromper a partida para fazer uma notificação e a Conmebol pediu aos jogadores que fossem ao vestiário“, tuitou.

Relatório à comissão disciplinar da FIFA. Além disso, destacou a responsabilidade da Federação Internacional de Futebol: “As Eliminatórias da Copa do Mundo são uma competição da FIFA. Todas as decisões que dizem respeito à sua organização e desenvolvimento são da competência exclusiva daquela instituição.


FONTE: BRASIL ELPAIS

Postar um comentário

0 Comentários